sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

ROBSON ANÍSIO



PAIS FROUXOS,FILHOS INCOMPETENTES.


Falta química entre a atual geração de pais e filhos. Indiferença, inafetividade talvez sejam duas boas palavras para definir as características deste relacionamento.
Se é comum ouvir sobre os antigos pais como bravos, bêbados, ou afetivos, conservadores e mães bondosas, irritadas, autoritárias, ”santas”, passivas; hoje a falta de diálogo, troca afetiva,a ausência das refeições familiares, o tal do “cada um na sua”, é o que predomina nas residências cada vez menores, sem quintais, apertadas,cada uma com sua tela(TV,game,celular,computador)cada um fala a sua língua,tem suas manias,insatisfações e queixas quanto as gerações obrigadas a conviver seja em casa  na escola,na família.
Quanto a Nós pais (lembro que no geral) o que é apavorante é a malemolência, a frouxidão, a falta de comando!
Abrimos mão da função essencial que a natureza impõe aos adultos: disciplinar, punir, comandar, estabelecer regras, limites, comandos. Sem isso é o CAOS!
Por duas ou três vezes contei em outro blog que tinha um fato relevante: uma vez na África do Sul, num dos parques para preservação de elefantes, houve excesso populacional. Ai resolveram transferir para outro parque o excesso de elefantes. Para facilitar o transporte, levaram os mais “leves”, ou seja, os “adolescentes”. Pois bem, após 2 a 3 anos houve graves problemas comportamentais entre os jovens elefantes: eles aprontavam,ficaram violentos,”mataram por esporte”,destruíram matas,invadiram tribos de índios,espancavam elefantes mais fracos.Quando foram estudar não deu outra, na ausência dos “adultos educadores” os jovens apresentavam comportamento violento, sem limite,anti-social. A solução foi terrível, pois não havia retorno: foram abatidos a tiros.
Qualquer semelhança com menores abandonados, FEBEM, jovens de classe média em baladas, gangue, será mera coincidência?
Preocupa-me essa geração tecnofílica, sem projeto, indiferente, egocêntrica, desprovida de um olhar social, sem sonho, meta, vivendo cada dia como se não houvesse amanhã! Como se o fim de semana fosse o objetivo de uma vida: tomar todas, pegar alguém, dormir todo o domingo, ressaquear a segunda e enfiar a cara no facebook da vida para se inteirar de quem “pegou ou foi pegado”, se deu bem ou se ferrou! E “ai que saco” ter que ir para o colégio!
Triste o mundo onde para onde olhe vejo celular na orelha, gente dedilhando freneticamente seus torpedos e ninguém se relacionando. E quer saber, todo mundo carente, querendo um afago, um colo, um ombro amigo!
Nunca foi tão fácil se comunicar e palavras como “multimeios”, “redes sociais”, ”amizades virtuais”, ”relacionamentos à distância” são tão ouvidos, quanto às queixas de solidão, falta de diálogo, carência afetiva, timidez, insegurança, traição, separação, frustração.
Falta tempo para dialogar, sermos cultos, ouvir, aprender, respeitar, sabedoria, cultura sempre foram disseminadas por palavras através da oralidade, onde grupo de pais, filhos, familiares se reunião em momentos sagrados em volta de fogueiras, mesas de jantares, salas de estar, varandas, quintais de churrasco para se relacionarem, brincarem, brigarem, amarem!
Havia medo, respeito, submissão, revolta, aliança entre irmãos contra pais bêbados ou déspotas, ou mães carinhosas cúmplices. Haviam aventuras, escapadas escondidas da rigidez dos pais. Mas havia afeto, emoção, respeito, um “ninho”.
Hoje tensão, indiferença, cada um na sua. Estamos felizes, nós pais, e nossos filhos?
Robson Anísio
 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
VAMOS APAGAR A LUZ
Às 20h30min do dia 26 de março de 2011, milhões de pessoas em todos os continentes vão desligar as luzes durante 60 minutos – a Hora do Planeta – uma mobilização mundial contra o aquecimento global.  Mei Lan, a ursa panda que voltou recentemente para a China após uma missão diplomática em Atlanta (EUA), foi designada embaixadora mundial da Hora do Planeta. No Ano Internacional da Bio diversidade, o panda também simboliza a importância de protegermos ecossistemas e espécies.  A cidade de Chengdu lidera o movimento, que se caracteriza pelo chamamento mundial à ação para a adoção de uma resolução do clima.
Pelo segundo ano consecutivo, o WWF-Brasil promove a Hora do Planeta no país. Em 2009, brasileiros apagaram as suas luzes mostrando preocupação com o aquecimento global. No total participaram 113 cidades brasileiras, incluindo 13 capitais. Ícones como o Cristo Redentor, a Ponte Estaiada, o Congresso Nacional e o Teatro Amazonas ficaram no escuro por 60 minutos.
A mobilização para a Hora do Planeta 2011 já começou. O site http://www.horadoplaneta.org.br/ será a plataforma onde cidadãos, empresas e organizações brasileiras poderão deixar seu comentário e obter mais informações sobre o movimento. ENTRE NO SITE : http://www.strategiadonor.com.br/ E SAIBA COMO GANHAR UMA CAMISETA EXCLUSIVA.
Ela tem um baixo custo e é feita a partir das sobras da cocaina, tem atraido jovens de classe baixa e já ascende um alerta para as autoridades. A oxi, também conhecida como droga da morte, é mais barata e mata mais rápido que o crack. Cada pedra custa entre r$3 e r$ 5 e leva o usuário a morte com menos de um ano de uso – o crack custa r$ 10 e o tempo de vida dos viciados é até cinco vezes maior. Assim como o crack, a oxi é uma pedra e é fumada. O que diferencia os dois é que o primeiro tem em sua composição o bicarbonato de sódio. Já a oxi é feita com querosene e cal  virgem e é esse mesmo cal virgem que é o grande vilão da composição , pois ao ser inalado , o cal vai para os pulmões , se petrifica e destrói os alvéolos , que são estruturas  responsáveis pela troca gasosa na respiração.
Tenhamos muito cuidado com nossos filhos, pois a esperança de um futuro melhor para nosso país, esta a cada dia se desfacelando e ficando distante de nossa visão.
AOS PAIS, SEJAM MAIS ATENTOS.
AOS JOVENS FIQUEM MAIS ESPERTOS.

Robson Anísio
Ex-menino de rua, Radialista e presidente do Movimento Mineiro pelas Pessoas Desaparecidas  e Crianças Exploradas.
E-mail: robsonanisio@hotmail.com

CARTA ABERTA AOS AMIGOS E AMIGAS, CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS DE TODO O MEU BRASIL!

Meu pequeno amigo sabe que as palavras são capazes de intimidar; então, ao usá-las, considero que devo ser muito responsável em seu emprego. Portanto, quando vejo que elas são direcionadas para o bem, eu as uso, sem medo. Eu gosto muito de ler, mas acho que o hábito de escrever me deixa um tanto, digamos, exposto. Bem... Acho que estou falando bobagem (Tá vendo!?). Eu só quero chegar ao teu, ainda, inocente coração, e dizer algo. Entenda, por favor, que é para o teu bem e, principalmente, para o bem do mundo.
Eu sou um jovem que, talvez, tenha idade para ser seu pai e sei, sem qualquer sombra de dúvidas, que viver não é fácil. A realidade é fria e tempestuosa, como a chuva que cai em um dia triste e cinzento, daqueles em que, quando criança, eu observava pelo vidro da janela, ajoelhado no encosto do sofá da casa em que eu morava.
Quando você tiver a minha idade, você encontrará pessoas que, muito covardemente, e com o simples propósito de te machucar e magoar, o fará acreditar que nunca serás capaz de grandes coisas na tua vida. Como você vai lidar com uma situação dessas? Eu fico triste, arrasado e muito, muito zangado. Já me deparei com centenas de pessoas desse tipo.
Graças a Deus, não me tornei escravo de coisas que, obviamente, me ofereciam uma fuga das coisas tristes que me aconteciam, pois eu sabia que o custo disso era bem maior do que eu era capaz ou, até mesmo, estava disposto a pagar. Eu não queria ser morto. Eu não queria ser fichado em uma delegacia, e ser encaminhado para um presídio. Eu não queria passar o resto da minha vida com o meu cérebro parecendo uma papa de aveia. Eu não queria!
Eu tinha uma alternativa, e você também a tem! Eu me afastei desse tipo de gente, assim como você, também, pode se afastar.
Fica longe, minha criança, de coisas que, tão somente, serão capazes de te destruir. Não importa o que te digam ou os quão impertinentes e insistentes certas pessoas possam vir a ser. Diga não, como se sua vida dependesse da sua mais firme negativa, jamais comparável a qualquer outra que você tenha proferido.
Se uma pessoa se aproximar de você e te oferecer um cigarrinho suspeito (ou, até mesmo, os não suspeitos. Fique longe destes também), um pozinho branco ou pedrinhas foscas e encardidas, distancie-se e, SE ISSO NÃO FOR ARRISCADO PARA VOCÊ, aplique um joelhaço à moda do Analista de Bagé. Eu vou ficar muito grato a você por isso. Se você for um rapazinho, talvez lhe digam que você terá muitas garotas ao usar esse tipo de coisa. É mentira, a mais fétida e desprezível mentira. Garotas gostam de caras inteligentes, humildes, engraçados e, claro, caras bonitos. Acredite, minha criança, se você usar essas coisas, você não terá nenhuma dessas qualidades e, como já era esperado, nada de garotas!
Acredite na sua capacidade, mantenha sua mente limpa e procure afastar o veneno do seu coração, e nem se afaste do Amor de Deus. Além de você próprio, eu também vou sentir muito orgulho dos grandes feitos e realizações que você fará em prol do futuro da humanidade. Com certeza você conquistará o favor do Nosso Criador.
Aprende a conduzir a tua vida de uma forma que te seja benéfica e salutar. Cresça e, na medida do possível, busque contribuir para transformar o mundo em um lugar melhor para se viver, onde teus filhos, teus netos e muitas outras gerações à frente sintam prazer em viver e, ao olharem para trás, sintam carinho e gratidão ao lembrar-se de você.

ROBSON ANISIO
Radialista e Palestrante Motivacional
Presidente do Movimento Mineiro Pelas Pessoas Desaparecidas e Crianças Exploradas (MIDESPAR)

Tenho presenciado nos últimos anos, o aumento da inserção dos jovens no mundo da criminalidade e das drogas, a todo o momento nos deparamos com noticiários nos meios de comunicação falando sobre crianças e adolescentes que traficam e consomem drogas, que matam pessoas com tamanha brutalidade e roubam vitimas inocentes sem se importarem com as sanções que irão sofrer ou com as consequências que virão pelos seus atos.
Fico perplexo e cada vez mais chocado e irado com estes acontecimentos e mais perplexo e irritado com a postura dos pais destes jovens que em minha opinião são os maiores responsáveis pelos filhos estarem inseridos neste meio, claro que existem exceções, porém na sua maioria, os pais são os principais “facilitadores”, “mesmo que inconscientemente é claro” desta situação. Todos sabem que a família é a base sustentatória e principal para uma boa formação humana e moral de qualquer criança e adolescente, porém, se esta base esta ruída, falida e arrasada, não há como se formar bons cidadãos com costumes e hábitos de seres humanos em formação. Vivemos numa era completamente dominada pela criminalidade, e os jovens que acreditávamos ser o futuro do nosso país estão se acabando aos poucos. Ainda há tempo? Mesmo não tendo tanta certeza disso, prefiro acreditar que sim, mas não basta apenas acreditar, é preciso fazer algo e com extrema urgência, resgatando a base da família, reestruturando-a e a consolidando como ferramenta chave para a boa formação dos nossos jovens, pois é através da família, que conseguiremos com AMOR e acolhimento, tirar das trevas os jovens que hoje lá se encontram e evitar que no futuro outros Caiam nela também. Mas um fator também é muito importante para o resgate destes jovens que é a religiosidade, pois não há caminho para o desenvolvimento, para o amor, para a caridade, para a sustentabilidade familiar que não seja por intermédio de DEUS, pois ele foi o nosso criador e ele sabe de todas as coisas.
Robson Anísio.

Sexo com Crianças é vendido a R$ 3,00 em Brasília.

Todo fim de manhã de sexta-feira, logo depois da aula, Rita, Jaqueline e Paula pegam ônibus em Planaltina de Goiás com destino a Brasília. Antes da viagem, as meninas tomam banho e trocam os uniformes por roupas de passear: saias, shorts e blusas coloridas ou de alcinha.
Até domingo, a casa delas será a Rodoviária do Plano Piloto, onde vendem balas e chicletes aos passageiros que esperam nas filas. Na mesma plataforma onde ganham o sustento para as famílias, elas são exploradas sexualmente por R$ 3, os moços mexem na gente, diz Rita. Mexer é tocar no corpo das meninas e fazê-las praticar sexo oral. Ela tem 9 anos. Jaqueline acaba de completar 10 e Paula tem 11 anos.
A reportagem do Correio descobriu que a realidade dessas três crianças se tornou comum no coração da capital do país. A Rodoviária do Plano Piloto, localizada na avenida do poder brasileiro, virou palco da exploração sexual de crianças e adolescentes. São histórias de meninos e meninas que conhecem a rua ao serem vítimas do trabalho infantil ou pedindo dinheiro a estranhos. Acabam sucumbindo à pressão de aliciadores e exploradores.
Nos três dias em que moram na Rodoviária, as três amigas ficam expostas a todos os tipos de violação de direitos garantidos no Estatuto da Criança e do Adolescente. São exploradas, trabalham até altas horas da madrugada, dormem acompanhadas das mães e de irmãos, embaixo de uma marquise cercada de lixo, de latas de solvente e de bebidas. Não têm acesso a lazer, proteção e alimentação adequadas. Apesar disso, não se enxergam como vítimas.
Gosto daqui muitos dias. Só acho ruim quando chove ou faz frio de noite, comenta Jaqueline, estudante da primeira série do ensino fundamental.
(VEJA MATÉRIA COMPLETA : http://www.correiobraziliense.com.br )

3 comentários:

  1. Meus parabéns Anisio pela vitória de vida... sucesso sempre.

    ResponderExcluir
  2. cleonice antunes21 de maio de 2011 15:29

    Parabéns você é uma bençao!
    Isso só mostra que é possivel superar e vencer!!!

    ResponderExcluir
  3. olá meu amigão!!
    parabénsss...muito bacana ,fonte de inspiração para seguirmos a caminhada!
    abração,assbicudo mania.

    ResponderExcluir

MAPA DE VISITANTES